Coxim do Amortecedor: o que é e qual a sua importância para o veículo

Coxim, Top Mounting ou Suporte do Amortecedor. Uma peça pequena e de muitos nomes, porém de grande importância para o sistema de suspensão, pois está intimamente ligada à segurança do veículo. Assim, quando exposta à qualquer irregularidade, pode afetar a geometria do veículo e ocasionar variados problemas e prejuízos durante seu uso. 

Neste artigo, o Blog Cofap mostra a importância de se conhecer em detalhes o funcionamento do Coxim, além de alguns aspectos fundamentais para a conservação, manutenção e troca desta importante peça do sistema de suspensão. Confira!

O que é o coxim do amortecedor?

Como mencionamos, o coxim também recebe outros nomes e pode ser encontrado como suporte de amortecedor ou top mounting. Ele é uma peça de metal revestida em borracha, com rolamento e faz parte do sistema de suspensão, sendo localizado na extremidade do amortecedor. 

Sua principal função é a de fixar e rotacionar este componente e, junto com as demais peças da suspensão, absorver os esforços, ruídos e vibrações que possam ser transmitidos à carroceria, oferecendo assim conforto à motoristas e passageiros, além da segurança do veículo na via. 

Qual é a hora de trocar o coxim do amortecedor? 

Depois de muito tempo rodando com as mesmas peças, o coxim pode desgastar e provocar ruído na suspensão. Devemos verificar periodicamente a suspensão e seus componentes de acordo com o tempo e quilometragem sugerida pela montadora do veículo.

Na correria do dia a dia, perceber um coxim com defeito pode não ser tarefa fácil, já que alguns sinais costumam não ser tão evidentes, especialmente para os mais leigos. No entanto, com paciência, concentração e uma boa dose de conhecimento para identificar alguns padrões de repetição, é possível fazer este reconhecimento com mais facilidade. Ou seja, também é uma questão de prática e, com isso, a Cofap pode te ajudar. 

Em primeiro lugar, talvez a principal dica seja ter em mente todos aspectos já mencionados em relação à função do coxim do amortecedor. Se ele serve para dar suporte, conforto e estabilidade, além de absorver ruídos, choques e vibrações, um dos sinais para a troca será justamente quando algum desses elementos vier à tona.

Ao notar resistência às forças rotacionais do volante, bem como o peso durante curvas, frenagens e arrancadas, há motivos de sobra para preocupação. Outro importante sintoma é o ruídos vindo da parte dianteira do automóvel, além da sensação incômoda e instável na direção e deterioração dos pneus. Essas falhas tornam a direção mais desconfortável e podem ser um risco à segurança no trânsito.

Você também deve prestar atenção na peça, já que a borracha pode ressecar com o tempo. Encaminhe o veículo para análise quando perceber os sintomas indicados acima, e periodicamente de acordo com a orientação da montadora. Ao encontrar folga, deformação, trinca ou ruptura, faça a sua substituição imediatamente.

Mecânico avaliando suspensão do carro, onde está o coxim do amortecedor.

Quais as reações do veículo quando o coxim está danificado?

Instabilidade

Se você sente o veículo instável, que o deixa em uma situação bastante incômoda enquanto dirige, provavelmente esse é um sinal de coxim danificado.

Ruídos e desconforto 

Não é nada agradável estar dentro de um veículo que faz barulhos constantes ao rodar. Evidentemente, o termo “barulho” é amplo demais e, portanto, existem diversas razões para que ele se manifeste.

De modo geral, associamos esses problemas a irregularidades no motor, como batida de pino, ou colisão de ondas na parte interna da câmara de combustão. Mas saiba que tais ruídos na cabine podem ser sinal de um coxim com defeito. 

Situações desse tipo acarretam em um enorme desconforto para o motorista e demais passageiros.

Desgaste exagerado dos pneus

Outra consequência negativa de um coxim defeituoso é a alteração da cambagem, que, por sua vez, gera um uso excessivo dos pneus. A cambagem é o ângulo de inclinação vertical da roda em direção ao solo.

Por isso, vale o alerta para outras adversidades que possam surgir. Fique atento ao intervalo entre as manutenções do seu veículo. Um bom alinhamento ou balanceamento, por exemplo, são procedimentos que ajudam a evitar o problema. Em outras situações, porém, talvez seja necessária a troca dos pneus. De qualquer forma, procure sempre um profissional especializado para orientá-lo. 

Maior consumo de combustível

A exemplo dos ruídos, existem vários motivos que podem fazer o seu veículo consumir mais combustível. Alguns deles são:

  • Peso carregado pelo veículo;
  • Combustível de má qualidade;
  • Falta de calibragem nos pneus;
  • Excesso de impurezas no filtro de ar;
  • Práticas viciosas na direção (forçar o motor, descer “na banguela” etc.).

A essa lista, devemos adicionar o item “coxim do amortecedor danificado”, já que, sob tal condição, podemos ter um desalinhamento da geometria e um “esforço” maior no deslocamento do veículo.

Por fim, destacamos que os exemplos acima não correspondem a todas as possíveis situações que acusam um defeito no coxim. Porém, a identificação de alguns deles  evidentemente, dará a você boas pistas na hora de resolver o problema. Porém, o elemento primordial é a atenção aos aspectos gerais de dirigibilidade, algo que se adquire com o tempo.

Além disso, o motorista não é obrigado – nem capaz – de saber de tudo. Por essa razão, existem profissionais especializados no assunto; portanto, consulte-os sempre que notar qualquer estranheza. 

Dicas para preservar o coxim 

A maneira que o motorista dirige também tem grande influência sobre o funcionamento e a vida útil dos componentes do veículo. Sendo assim, é indicado adotar alguns hábitos, como:

  • Nos casos em que o coxim da suspensão necessite de posição de montagem, obedeça  ao manual de reparação do veículo.
  • Evitar passar em alta velocidade e de maneira brusca por lombadas e/ou valetas. O tranco do carro pode gerar sérios prejuízos para o sistema de suspensão como um todo;
  • Evitar arrancadas ou frenagens muito abruptas;
  • Evitar fazer algum tipo de alteração na suspensão (principalmente na altura do veículo).

Não deixe para a última hora

Entenda que sempre é melhor prevenir do que remediar. Muitas vezes, até sabemos que há algum problema, mas, por relaxamento natural, empurramos com a barriga, adiando sua resolução. Pois bem: pode ser que aquilo que pensávamos ser “nada demais”, na verdade torna-se uma dor de cabeça enorme.

Portanto, busque obter um diagnóstico ainda na fase inicial. Assim, você poupará tempo, dinheiro, e ganhará em segurança.

Escolha sempre a melhor peça 

Os Coxins, ou Suportes de Amortecedores da Cofap, são desenvolvidos com matéria-prima da mais alta qualidade e passam por rigorosos ensaios mecânicos, testes de durabilidade e aderência para garantir resistência à tração, alongamento, abrasão, rasgamento, fadiga e compressão.

Atualmente, a Cofap disponibiliza códigos para as linhas leve, com aplicações para as principais montadoras como Audi, Citroën, Fiat, Ford, GM, Honda, Hyundai, Mercedes-Benz, Mitsubishi, Nissan, Peugeot, Renault, Toyota e Volkswagen.
Para conferir códigos e aplicações completas, baixe nosso catálogo eletrônico!